top of page
  • Writer's pictureGalvani & Cipriani

Cidadania Italiana: 3 passos SIMPLES para descobrir se você tem direito

Updated: Feb 16



Saber se você tem direito ao reconhecimento da Cidadania Italiana é o primeiríssimo passo do processo, e não queremos que ele pareça um bicho de sete cabeças em formato de bota para você. 😂

Para te animar, trouxemos uma ótima notícia:

A Cidadania Italiana não tem limite de transmissão. Isso quer dizer que se você conseguir provar que seus tetravós nasceram na Itália, você tem o direito ao reconhecimento.

Dito isso, vamos ao que interessa:

1 - Converse com familiares mais antigos para saber se existe alguém na sua família que nasceu na Itália

Os familiares mais velhos da sua família são fontes riquíssimas de histórias e informações. Muitas vezes você nunca ouviu falar nada sobre porque nunca perguntou. Sempre aconselhamos, em um primeiro momento, tirar um tempo com esses familiares e pedir para que contem sobre os antepassados da família.

Pergunte à eles se alguém da família nasceu na Itália, se já ouviram alguma história, se sabem de onde os antepassados vieram e etc. No mínimo você terá bons momentos e isso já vale bastante!

2 - Busque por informações mais detalhadas. Todo dado é importante, como histórias e documentos antigos

Aqui vai uma dica importante: não subestime NENHUMA informação. Se ouvir algo que soa "estranho", tente anotar da forma que ouve e, se for possível, aprofunde mais para descobrir sobre o assunto. Muitas vezes uma palavra "estranha" pode guardar muita informação dentro dela.

Além disso, pergunte por documentos antigos dessas pessoas, passaportes da época e etc. Mais uma vez: toda informação é válida e pode ajudar muito!

3 - Busque documentos importantes no cartório

Outras boas fontes de informação são as certidões que você pode pegar nos cartórios. Os mais importantes para você tentar conseguir são:

- Certidão de Nascimento do(a) Filho(a) do Italiano(a);

- Certidão de Casamento do(a) Italiano(a);

- Certidão de Óbito do(a) Italiano(a).

E ah, quando for pedir um documento no cartório, escolha SEMPRE o formato INTEIRO TEOR, é o mais completo dos formatos!


141 views0 comments
bottom of page